quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Sobre a gravidez...

Gravidez é um estado engraçado. As pessoas te olham diferente. Algumas com ternura. Outras, parecem que estão vendo o demo. Sei lá, de um modo geral eu percebo isso quando passo. Parece até que tomei banho com sabonete Vinólia (lembra da propaganda que a moça com cheirinho de Vinólia passava pela multidão causando frenesí?), pois sempre tem alguém olhando. Ontem mesmo, peguei uma "aborrescente" rindo da minha jabulani. Pensei: "Isso mesmo, dá bastante risada, aproveita e dorme sem calcinha, que a próxima é você... afff!"

Continuando. Ontem eu fui ao mercado. Não aguentei nem 10 minutos andando entre as gôndolas e fui sentar na pracinha de alimentação. Ficava lá dando as coordenadas ao Flávio, e ele, coitado, se virando nos 30. Assim que sentei numa das mesinhas da lanchonete, a senhorinha da mesa ao lado, que traçava um baita sanduba de mortadela (genérico do mercadão de SP), já puxou papo comigo. Foi logo oferecendo um teco do lanchinho - que eu recusei solenemente: "Não, obrigada". Mas ela não se contentou com um não e reforçou a oferenda, dizendo que eu ficaria com vontade. E mais uma vez, devolvi com um sorriso: "Oh, não, obrigada. Não ficarei com vontade. Na verdade, nem posso comer isso! Bom apetite" . Isso foi o estopim pra aquela senhora iniciar uma longa prosa. Ou uma entrevista, porque ela perguntava todos os pormenores da minha vida. E eu, simpaticamente, fui respondendo (claro que nada de relevante e revelante), ao que a senhora me pedia. Nisso chegou uma segunda senhora, estranha a nós duas, mas que já se enrabichou ali, curiosa pelo tamanho da minha barriga.
Pois bem, entra ali um terceiro personagem, um radialista local, antigo conhecido meu e ex colega de trabalho. E a coisa vira um tititi. Junto dele, uma mocinha de seus 17 anos, gravidinha recente, que nem em médico havia ido para a primeira consulta. E lá vai titia Didi dar umas dicas pra mocinha assustada com a novidade. Minha dica de ouro: "Vai ter mil pessoas te atrapalhando e 10 te ajudando. Aprenda a filtrar tudo, pegue pra si o que for bom. Não dê ouvidos a bobagens e tragédias que as fifis de plantão adoram enfiar na cabeça de uma gestante..."
O Flávio havia terminado tudo ali naquela porção do mercado, não havia mais nada a fazer ali, então veio me buscar. Me despedi com beijinhos do meu colega e das pessoas que até então me eram estranhas. Andei um tico, com minha marcha anserina, e poucos passos depois me veio a faxineira do mercado, toda solícita e puxando assunto também. E me contou que ela era mãe de gêmeos! Meu marido ficou pasmo com a reação das pessoas e com a minha também, de ir tratando todas como velhas amigas. Ah, sou assim toda porra louca, mas também gosto dum papo jogado fora. Ainda mais se o foco for o meu Buzuzú! A verdade é que uma mulher grávida desperta curiosidade em uns, afeto em outros, saudades em quem já teve uma barriga, e assim vai. Em qualquer lugar, as pessoas se tornam solícitas, atenciosas, preocupadas com nosso bem estar. Salvo algumas adolescentes bobinhas, a coisa é meio que generalizada. Sabe, eu até gosto dessa tietagem. E quero saber como é que vai ser quando tudo passar. Aí a tietagem vai cair em cima do meu Miguelzinho. Quel aliás, meu Deus, que menino mais gostoso, cheiroso e bem vestido que vai ser esse moleque. Andei ganhando tanta roupa, tanta coisa linda, que eu estou até boba. É esperar pra ver!
Bien! Vou ficando por aqui, que eu vou resfriar o popô no ventilador. Aqui tá um calor de matar! Amanhã eu volto com a descrição da 27ª semana, visto que quinta-feira é o dia de eu comemorar mais uma vitória na espera da minha estrela!!!!!
Fuiiiii!!!!!
Eu e gato Pierre, meu companheiro de todas as manhãs, tardes e noite!

2 comentários:

Carla ♥♥♥ღ •*☆*•.¸¸.•*☆*• disse...

Que delicia essa papricacao neh amiga...tbm me sinto assim, mais amada, mais paparicada, mais tudo kkkkkkkkkkkkkk

bjinhos e um lindo dia

Néinha Figueiredo. disse...

Ai Adriana vc me mata aqui de rir kkkkkkkkkk
Num guento rs,rs...
Bjos...