sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Carinho em palavras

Tenho tempo suficiente para pensar no meu menino, sentir cada movimento. E meu Deus, eu percebi o quanto AMO essa pessoinha, que nem toquei ainda, mas que faz parte de cada segundo da minha vida. Vida, aliás, que ele já chegou mudando, fazendo com que progredíssemos e saíssemos daquela letargia de anos.

Miguel, fica aqui minha singela homenagem em forma de palavras. Meu carinho pra você nessa sexta-feira!

Uma bênção:
Senhor,

Um sonho grávido revelou-me a realização de um desejo íntimo: ser mãe.
Pulsa no âmago do meu ser a semente vital, um broto inquieto que já brinca no meu ventre, transformando-o em um mundo maravilhoso.
Fico imaginando, ó Deus, a emoção que sentirei ao dar a luz esta criança, e alimentá-la com meu leite, dar-lhe banho, trocar as fraldas, acalentá-la e ensiná-la a dar os primeiros passos.
Sei que a vocação materna impõe constante dedicação, responsabilidade e amor, por isso, aceito sublime período de gestação, com muita esperança e alegria.
Dá-me energia para estar em paz comigo mesma.
Abençoa todas as gestantes e as mulheres que sonham um dia ser mães.
Ofereço este novo ser que vive em mim e que em breve irá me chamar carinhosamente de MÃE.
Peço-te, Senhor, que o abençoe.
AMÉM! 


Frases:
A melhor definição de gravidez é ter companhia dentro da própria pele.
Maggie Scarf


Um bebê expressa a opinião de Deus de que a vida deve continuar.
Carl Sandburg  



Uma musiquinha (lembrei da mamãe blogueira Neinha)

De umbigo a umbiguinho
Toquinho - Elifas Andreato

Muito antes de nascer
Na barriga da mamãe já pulsava sem querer
O meu pequenino coração,
Que é sempre o primeiro a ser formado
Nesta linda confusão.

Muito antes de nascer
Na barriga da mamãe já comia pra viver
Cheese salada, bala ou bacalhau.
Vinha tudo pronto e mastigado
No cordão umbilical.

Tanto carinho, quanta atenção.
Colo quentinho, ah! Que tempo bom!
De umbigo a umbiguinho um elo sem fim
Num cordãozinho da mamãe pra mim.

Muito antes de nascer
Na barriga da mamãe me virava pra escolher
A mais confortável posição.
São nove meses sem se fazer nada,
Entre água e escuridão.

Muito antes de nascer
Na barriga da mamãe começava a conviver
Com as mais estranhas sensações:
Vontade de comer de madrugada
Marmelada ou camarões.

Tanto carinho, quanta atenção.
Colo quentinho, ah! Que tempo bom!
De umbigo a umbiguinho um elo sem fim
Num cordãozinho da mamãe pra mim.
 

3 comentários:

Rafaella disse...

Lindo...

Natália disse...

que lindo!!! logo seu filhote estará em seus braços...bjinho

karolina-arthur disse...

Que post lindo!*-*
eu tambem penso no meu baby o dai todo,eu só falo nele o tempo inteiro!!