sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Sexta cinza em Jaú e um monte de caraminholas





Mais uma semana acabando. Ainda bem, eu detesto ficar aqui no molho. Hoje é um típico dia triste. O sol se escondeu e uma garoa insistente não para de cair. Dormi praticamente a manhã toda e confesso que hoje, como eu costumo dizer, não tô pra ninguém. Aliás, eu nunca tô pra ninguém. Esses dias estou mesmo uma caca!
Continuo com uma nóia dos diabos com o quarto do Miguel. Nada de nada ainda. Pelo menos a tinta, mas não. A cortina, que já foi lavada, já deve estar suja novamente. A cartinha do INSS que traria as boas novas com relação ao recebimento do meu auxílio doença ainda nem deu o ar da graça. Pelo menos eu ficaria mais alegrinha comprando o material e fazendo a farmacinha do meu pipiquinho. Única coisa que veio foi uma carta de cobrança. Precisamos pagar a fatura do cartão e aí comprar a cômoda. Só depois lavar as roupas, senão não vai adiantar fazer a lavagem sem ter onde guardar depois. E outra, no dia 11 vai vencer o prazo para a montagem do berço, depois disso, se o Flávio montar, qualquer dano e o móvel perde a garantia. 
Falando em Flávio, ele anda meio arredio comigo. Diz que eu exijo demais. Pô, eu não to exigindo demais. Apenas o necessário. O que ele não entende é que me deixa ensandecida essa situação de eu não poder fazer nada. Fosse diferente, garanto que eu tinha mandado ver em tudo. Sou muito ninja! Até o quarto estaria pintado. Juro. 
Comentei ainda ontem com a Naty, minha amiga gravidinha. Vou tentar não me estressar mais. Porque nada se resolve assim mesmo. Então deixa correr. Se o Miguel resolver nascer antes, quero ver gente correndo feito barata tonta de um lado pra outro, tentando recuperar o tempo perdido, fazendo o que falta, comprando o que falta.
Não sei se estou assim estranha pela proximidade do parto, já que a contagem é regressiva e o tempo não está perdoando. Estou morrendo de medo. Já nem sei mais se é contagem, tenho medo da antecipação. De não saber um tico do futuro...
Ou se é pelo inferno astral. Dia 7 eu completo 31 anos. Mais uma vez, o tempo não está perdoando.
Enquanto isso, aqui dentro de mim, Miguel mexe, remexe, embola, chuta e cutuca. Não tem um padrão muito definido, cada dia uma surpresa. Queria muito fazer uma nova ultrasonografia, vê-lo novamente, saber exatamente o quanto está pesando, se a placenta está amadurecendo. Na verdade, queria mesmo um 3D, mas como eu disse outro dia a um cobrador (afff, maldição) - "só se eu vender um rim".  Mesmo o exame de US tradicional, vou ter que esperar a vontade do SUS. Dizem que pra gestante de risco, fazem mais vezes, mas até agora não vi nada de diferente. Pelo contrário. Eu, que tinha consulta dia 01 (20 dias após a anterior), simplesmente tive a danada adiada em uma semana. 
Vou encerrar por aqui esse post, porque acho que hoje reclamei demais. Mas pensa, ninguém me dá ouvidos, então, descarrego por aqui. É o jeito. Sorry!

3 comentários:

Carla ♥♥♥ღ •*☆*•.¸¸.•*☆*• disse...

Sei bem o que vc esta passando amiga...estou mais ou menos um mes atras de vc e ainda nao tenho nada..estamos aqui enfurnados nesse hotel esperando a documentacao que nunca sai...as vezes me sinto depre, no outro me sinto ansiosa e assim vou levando as coisas..nao posso cobrar nada dele pois nao esta em suas maos resolver as coisas..corre atras o tanto que pode, mas as vezes parece tao dificil....

O jeito eh irmos nos tranquilizando amiga, pra tudo sem sua hora...

bjinhos

Néinha Figueiredo. disse...

Amiga...passei por isso.
E vc acompanhou, achei que estava assim por causa das coisas pendentes, mas depois q td estava pronto vi que o problema era comigo mesmo.

Uma irritabilidade fora do normal.
Qnto aos pais, por melhores que eles sejam, são pais e nao tem a noção do que realmente acontece.

Tenta ficar calma, pq nao vale a pena, eu quase surte, sentia tanta raiva qndo as coisas nao saim como eu havia programado.

Um stress total...de nada adiantou e sinto culpa pois sei que o Yan sentiu td isso...

Semana que vem faço 36 semanas e entro no ciclo dos 9 meses, estou com todos os exames pré parto em maos, e tem algumas coisas q ainda tenho que ajeitar aqui...

Nao tem jeito sempre vai faltar algo, porem nosso amor por eles basta!

Bjs nossos!

Rafaella disse...

Dri...

Não fica assim, eu sei que é fácil falar...

Estou torcendo pra você ficar bem, tenha fé, você é uma pessoa maravilhosa e tudo vai dar certo, afinal, você merece.

Grande beijo