terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Relato finalizado + A hora do vamo vê

Chegando em casa, a coisa sempre aperta. Quando se percebem sozinhos, mãe e pai entendem finalmente o peso da responsa.
Com a gente não foi diferente. Ainda no domingo, consegui fazer com que Miguel mamasse nos dois peitos, agora com leite. Dormiu por muito tempo e permitiu que eu conseguisse fazer o mesmo - só que sentada - já que não respirava deitada.
Comer, tomar banho, é agora artigo de luxo. O problema maior é que estou tendo muitos problemas com o pós parto. Meus pontos embora sequinhos, dóem muito. Minhas costas, talvez pelos furos extras da raquianestesia, estão doloridas. E também devido à reação da anestesia, estou com uma cefaléia daquelas. A dor só passa deitada (começou a passar hoje, porque só agora consigo deitar um pouco mais). Sempre que me posiciono para amamentar, a cabeça ameaça explodir. E não consigo conversar direito. Por isso, estou preferindo não receber ninguém no momento. Na verdade, precisaria me internar novamente por umas horas e tomar um soro, mas não posso nem pensar em ficar enfiada novamente naquele hospital. Seria um transtorno para o Miguel, para mim também. Deixa pra lá!
Miguel voltou a ser aquele garoto calmo do início. Mama bastante e dorme gostoso. Mas tem um problema: tem preferência pelo seio esquerdo, largando o direito às traças. Como tenho bastante leite, estou tendo que ordenhar várias vezes ao dia, para não empedrar. 
Tornozelos. O que é isso? Eu nem sei mais onde ficam os meus. Estou muito inchada, de verdade. E nessa madrugada, acordei achando que iria morrer: dores irradiavam das minhas costas em direção ao abdomem e pareciam sair pelo umbigo. Coisa estranha. Procurei na net, ao que tudo indica são contrações do útero querendo voltar ao seu estado normal. 
4 dias - mimindo depois do banho
Aliás, de tudo o que li, estou mesmo é pra lá de Marraquesh! Dores, cefaléia, inchaço, nervosismo, choro fácil e beirando uma psicose. Só tem uma coisa que faz com que me sinta melhor: olhar meu filho. Ele tira toda a dor e me faz compreender que a vida vale a pena. 

Tá lascando a biela esse tempo de chuva, minha casa está o caos completo, as roupas não secam e fedem à morrinha. Para piorar a situação, estou SOZINHA. 
Meu marido, coitado, nem conseguiu ficar os dias da licença comigo. Por minha vez, eu também me ferro com isso. Tudo está abandonado por aqui. Mais um motivo para eu não querer e não poder receber ninguém agora. Chuva, bagunça, dor, ah, não rola.

Quinta-feira é dia de fazer o teste do pezinho (ai que dó) e tomar a BCG. No hospital mesmo, fizeram o teste do olhinho e deram a primeira dose de vacina contra a hepatite.
Ah, e claro! Como poderia me esquecer! Miguelzinho é um cidadão, já está registrado! Seu nome: Miguel Minzon Bandeira! Muito prazer! Bem vindo ao mundo de doidos!

Por hoje é só. Está tudo bem sintetizado. Claro, perifericamente rolou muita coisa, como jato de cocô dentro da banheira, o "sumiço" da Pipoletta, a geladeira vazia sem previsão de ficar cheia (pura falta de tempo)... enfim, tudo irá se acertar com o tempo!
E ah, vou ainda tentar tirar as fotos das picadas de ráqui (provando que tomei mesmo, ó azar), dos pés inchados, mais do Miguel... tem tanta coisa... Devagar eu chego lá!

10 comentários:

Cláudia Leite disse...

Dri,

Obrigada por compartilhar com a gente estes primeiros momentos do Miguel nese mundo doido.
Estou acompanhando tudinho.
Õ, que pena maridão não estar aí pra te ajudar ein... ao menos uns 10 dias neh, seria um tempo razoável.
Os efeitos do parto são muito diversos e variam pra cada pessoa, só sabemos mesmo como será quando for a nossa vez. Por isso espero que melhore logo para ter mais disposição. Mas o que acalma é que tudo isso é normal mesmo neh?

Quanto à pereferência do Miguel pelo seio esquerdo, será que não pode ser minimizada com a troca de posição para amamentar? Sei que no início é mais difícil, mas há uma posição que beneficia a amamentação no outro seio... tenho uma revista que fala disso, se vc não achar nada me avisa que scaneio pra vc.

bjo pra vc e Miguel!

Cláudia Leite disse...

Ha, desculpa mais ainda pelos inúmeros erros de digitação... nunca confiro antes... rsrs

Mãe em tempo integral... disse...

Oi Adriana sou nova por aqui rsss, e vou te seguir. Parabéns o Miguel é muito lindo, tbm tem um rapaizinho que já tem cinco anos e estou tentando engravidar novamente.

Janahhh disse...

flor sou nova por aqui vou te segui tudo que vc esta ´passando é cruel dor nas costas da raque da vontade de sair gritando se rastejando no chao a minha dor melhorou depois de uma mega sinta apertada parou de duerum pouco já o peito é dificil acostuma-los com as duas mamas mais a ente tem que tentar se não ficamos disfalcada manca de peito rrsrsrs tudo que posso te dizer é que seu filho é lindo e cuide de vc e dele esqueça casa roupa visitas e tudo mais lembre-se só de comer cuidar do seu filho banho e muito descanço isso vai ser a unica coisa que vc vai melhorar de tudo que ta sentindo viu melhoras beijos

Jullia disse...

Mãe guerreira, esse é seu nome mulher!!! rsrsrs
Daqui uns dias te acompanho nessa rotina,rsrs, mas como vc disse, qndo olha seu pequetito, tudo vale muitooo a pena!! Beijos em vcs e muitas felicidades à família!!

Gisele disse...

Minha primeira vez por aqui, parabéns pelo bb!!
Desejo toda a saúde e felicidade do mundo pra vc, para o Miguel e para toda a sua família!!

bjs

Lívia disse...

Ei Dri! Seus relatos são divertidos e muito emocionantes. Perdi as contas de quantas vezes fiquei com os olhos marejados. Isso pq ainda não reuni forças para ler a carta que vc e o papai postaram antes do Miguel chegar.
Só posso te desejar tudo de bom, que esses inconvenientes passem rápido e que o restante seja só alegria.
Ahh... e como é lindo esse garotão!!! Como vc disse, vcs capricharam mesmo na fabricação!!! Parabéns.

Mamãe Monalisa disse...

Dri, apesar de todo o seu sofrimaneto não há como não rir do seu relato, muito irreverente!
Se Deus quiser todas essas mazelas irão passar e você não vai mais nem lembrar a agonia que passou.
Muita saúde pra você e pro Miguel!

Karina disse...

Demorei mas vim ler todo o relato...e adorei ler, relembrei do meu em varios momentos...

A hora do banho é cruel mesmo, além que para mim foi pior levantar depois, após o banho, nossa tive que chamar a enfermeira para me ajudar....

Parabéns pelo Miguel ele é muito fofo...

Bjosss

Beca Bricio - Mulher que pariu disse...

Dri, o Gui nasceu bem pesadinho sabe e optei logo pelo banho de balde, na banheira acabava com a minha coluna!!

Mas a adaptação é difícil mesmo, esse momento é muito novo para vcs os pais, e para ele tbm. Aos poucos vc saberá identificar cada choro dele.
um bjão e tudo de bom!!!