quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

O chororô do Mimi e o novo pediatra

No primeiro dia do ano, Miguel fez seu primeiro passeio intermunicipal. Ele se comportou muito bem, dormiu e fez mó papel de santo na casa da vovó. Todo mundo viu como ele é bonzinho... e parou por aí. 

Já naquela noite, ele deu muito trampo pra dormir. A madrugada comia solta e o menino todo ligadão. E conforme a semana foi entrando, a coisa foi só piorando. Até que ontem a situação ficou russa! Eu tive vontade de fechar a casa e sair pela rua, correndo pelada e gritando! Eu quase pirei! O Miguel ligou a sirene lá pela 4 da manhã e varou o dia aos berros. À noite, mesma ladainha. E nada do que eu fizesse, repito, NADA do que eu fizesse, resolvia o berreiro do moleque. Banho, fralda, tetão, cantar, passear, massagem, chupeta, bicicletinha, colo, berço, carrinho, bebê conforto. Imagina só, eu perdi a compostura e comecei a chorar também. Sei que não pode, mas não há um ser vivo que aguente tanto cansaço e choro incessante de bebê! Poot a keep are you!!!! Ele só foi ficar quieto quando  o Flávio e eu o levamos ao mercado, à noite. Ele ama passear. Mas nem pensar em passear com ele sempre que o chororô vier.
Como se não bastasse, a quantidade de golfadas dele não estava nada normal, ao meu ver. Ele botava pra fora tudo o que mamava, o tempo todo e logo pedia mais tetão. E ficava tão nervoso, que mordia o bico da minha teta e puxava, pra depois soltar, feito tripa de estilingue. Logo pensei em refluxo. Procurei o Flavio pelo msn e pedi pra ele marcar um pediatra que ele descobriu esses dias.
O pediatra atende aqui na cidade por um convênio que nós temos, mas não possui um consultório próprio. Na verdade, ele é pediatra num grande hospital da região e também num hospital universitário. E eu fui confiante, afinal estava procurando um pediatra pra chamar de meu. É, porque aquele tal que atendeu o Miguel dia 21 passado eu odei. Nem relou no meu filho, além do que o véio porco criava um rato dentro da orelha (Deus me livre aquela coisa peluda). Pra mim, médico deve ser limpo, com cabelo bem cuidado, pelos aparados e claro, ser atencioso, revirar a criança e esclarecer a mamãe.
E o nosso novo Dr. é isso! Um rapaz novo, na casa dos trinta anos, mas com um monte de bagagem nas costas. Eu fiquei acho que uma hora no consultório. Ele me esclareceu todas as dúvidas, examinou o Miguel de alto a baixo, apalpou, verificou reflexos, ouvidos, nariz, garganta, pingolim, saquinho, fralda, pesou, mediu. Pediu até meu e-mail para mandar dicas para o desenvolvimento do Miguel. E o tato com o bebê? Muito bacana, me satisfez plenamente - e olha que isso é difícil, sou exigente! Eu amei. Estou bem tranquila em tê-lo respaldando o Miguel a partir de agora. 
E o que nós descobrimos? Bom, a princípio não seria nada de complicado, como má formação no sistema digestório do Miguel. Com uma apalpação, ele procurou um caroço que indicaria lá uma doença (nem me pergunte o nome), que seria o estreitamento da passagem do esôfago e não deixaria a comida adentrar estômago abaixo. Nem sinal. Bom sinal, aliás. E o Miguel está engordando bem, cerca de 48 gramas ao dia. Em 25 dias, ele ganhou 1,260 kg e cresceu 4 cm.

Concluímos duas coisas:
1 - Pelo contorcimento do Mimi e o endurecimento da barriga dele, cólicas. Eu vou alterar minha alimentação, fazendo alguns cortes. Evitar refrigerantes, café, chocolates. Comer muito ferro, frutas, legumes. Na dúvida, comer o mais natural possível, sem inclusão de industrializados. E beber muito líquido, mas nunca deixar a popular garrafinha plástica ao lado da cama. Sempre vidro, alumínio. Plástico faz mal.
2 - Pelo vômito, refluxo. Mas não é a doença do refluxo. É apenas refluxo. Regurgitação. Porém o ato de devolver o leite que estava no estômago (que vem com os sucos gástricos juntos) causa uma queimação no esôfago. E é isso que vamos tratar. Outra coisa, sempre após as mamadas, deixá-lo 40 minutos sentadinho, para que o leite encontre dificuldades em retornar. 
E é isso. Estou mais tranquila e desde que cheguei em casa com ele, às 15:40, ele mamou 3 vezes e agora está aqui dormindo no bebê conforto! E sem vomitar!
Ah, e mais uma indicação, e esta vale pra todas as mamães: banho de sol duas vezes ao dia. Manhãzinha e tardezinha. Bota um edredon ou lençol no chão, e coloca o nenê peladão, vai virando ele. Pode ser uns 20 minutos, e começa aos poucos, 5 minutos, 10 minutos ao dia, até chegar ao tempo indicado.
Outra coisa: não precisa ficar entuchando pomada na bunda do bebê (isso eu sabia - tava fazendo muito certo,  mal usei hipoglós e bepantol), a não ser que haja uma irritaçãozinha ou assadura. Por isso até é bom tomar sol pelado, pra arejar a zoninha do agriãozinho deles.
Bom, é isso! Tenho retorno dia 14 pra gente avaliar o Miguel, se o tratamento surtirá o efeito desejado, e pra depois dar continuidade, já que o acompanhamento é mensal. Assim que eu tiver novidades e dicas, venho dividir com vocês!
Bochechão com 27 dias.

PS: eu não fui à GO ver esses pontos aqui da minha cesariana. To limpando com água oxigenada e passando o álcool 70%, ficando bem quieta (se bem que o Miguel esses dias não m permitiu nem sair do quarto). Não tá saindo pus, eu não tenho febre e acho que não há e ser nada. Continuo de olho, mas sair assim com o Miguel e sozinha tá froids!  Hoje rolou o pediatra porque o Flávio levou. Mas ele não pode me choferar a tudo quanto é canto. E dirigir com o corte abrindo não rola. Andei vendo que meio mundo teve o que eu tenho, de abrir uns pontinhos (os meus foram os intradérmicos - ou ponto de plástica, como são conhecidos), e não houve maiores consequências. É como eu disse, basta não descuidar!
Fui!

5 comentários:

Amanda disse...

Como ousas dizer que a criança fofa e com cara de anjo desta foto não para de chorar??????? Calúnia, aposto! rsrsrs
Menina, como quero um peditra pra chamar de meu, ou melhor, para a Maria chamar de dela! Mês que vem vou marcar com uma que foi indicada por umas mamães na recepção do GO, pq quero conhecer antes de minha Biscoita nascer, neuras minhas, mas não custa nada, né?
Qnto aos pontos, continue cuidando, pq tenho certeza que essas seriam as indicações do médico...

Bjinhossss

Li disse...

Dri, nunca comento, mas sempre leio. Já ouvi veterinários dizendo que não é bom usar água oxigenada, pois ela atrapalha a cicatrização. Outra dica: minha prima que está com um meninão, como o seu, porém com 6 meses tirou o leite integral e feijões da dieta, segundo os médicos dela (que são bem conceituados) podem causar cólicas no bebê. Melhoras e sossego para vcs 3.

Mamãezinha Feliz!! disse...

Ai ai...
essa nossa vida de mãe dos primeiros meses cansa mesmo.. sei bem do q está falando...
adoro seus posts, são sempre mto divertidos...
bjoss

Beca Bricio - Mulher que pariu disse...

Dri, adoro o teu jeito de escrever!
Tuas gírias são tudo!!!!
Me identifico pacas!

O refluxo é realemente chatinho de tratar, mas como ele tá medicado logo vai melhorar.

Achar um PED que a gente se identifique custa! Hj amo a nossa!Que bom que achou um que é o Cara!!!

Gui tem chorado as vezes, mas acho q a irritação é do dente outra vez. Cansa, viu.

E te entendo a vontade de sair pra rua... ainda é tudo muito recente para vc e ele. Quando o dente do Gui começa a pentelhar, ele sofre muito e meu fico arrasada de cansada tbm!!

mas vai tudo melhorar!!

bjão

Mariza disse...

Oi Dri, muito bacana o jeito como você escreve, o tamanho da sua sinceridade. Me vi neste post, de verdade! E, de certa forma,ainda me vejo um pouco. Amamos muito e desejamos muito os nossos pimpolhos mas tem horas que ficamos prestes a pirar. A minha situação não chegou a este ponto por que a minha mãe é jovem (53 anos) e mora do outro lado da rua. Além disso, tem meu marido que me ajuda muito a noite. Se não, tava numa manicomio mesmo! :)rsrsrs
Mas, passa... E tem tanta coisa gostosa de se ter um bebezinho né?