segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Fechando o domingo com um baita susto


Ontem foi o típico dia de merda pra mim. 
Começando que no sábado caí um belo tombo. Escorreguei no chão da sala. O Flávio havia molhado perto da porta e eu pluft, despenquei feito uma jaca e consegui proteger a pança, mas joguei meus quase 90 kg em cima do joelho direito. Fiquei ali ajoelhada e tremendo, agarrada na maçaneta da porta. Tenso... 
Roxinho, esfoladinho e inchadinho. Só que a dor não teve nada de inho.
Voltando ao dia de ontem... acordei com uma baita dor na virilha e no osso da Sheron. Mas pra ferrar de vez, eu tinha que, obrigatoriamente e independente de dor ou seja lá o que fosse, sair pra votar. No meu caso, justificar, porque eu não voto aqui em Jaú.
Voltei pra casa e fiquei no molho o dia todo. Enquanto isso, o Flávio pintava o quartinho do Miguel. 
Ao anoitecer, fiz o jantar e um bolo de fubá, mais um chazinho pra acompanhar (não, não era o tal chazinho Zeppelin). 
Lógico que as refeições foram distribuídas em diferentes intervalos de tempo. Assisti a um filme, tudo indo bem, ou quase bem. Ontem foi um dia entediante - mais que os outros - e também senti muita angústia. Essa gravidez tem me deixado meio bipolar...Eis que chega a hora mais temida - a hora de dormir.
A cada dia que passa, tenho protelado mais e mais em ir pra cama. Tudo porque minhas noites são difíceis, mal consigo dormir direito devido ao peso da pança e a falta de ar.
Minutos depois de deitar, comecei a sentir um calafrio. Acompanhado de uma náusea mortificante. Ondas de frio e calor começaram a percorrer a coluna e senti um fogaréu me consumindo a face. Dentro de mim, Miguel pulava e ondulava. Senti então uma dor incapacitante na barriga. Repuxava e ia embora com a mesma velocidade que chegava. Então vinha a quase calmaria, se não fosse a tremenda vontade de vomitar. 
Novamente um repuxo, um suor frio e a dor na barriga. Então eu comecei a chorar, rezar, xingar, tremer. "O Miguel vai nascer hoje" - disse com a voz embargada. "- E ele nem tem roupa... eu avisei. É preciso providenciar a lavagem das coisinhas dele. Quantas vezes eu disse pra você? Quantas vezes eu falei que era preciso comprar uma cômoda? Eu nem tenho nada pra levar pra maternidade, não tenho mala. Eu bem que suspeitei, hoje eu tive muita angústia...AAAAAAAAAAAAAAAAAaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaiiiiiii, me ajudaaaaa!!!!"
Levantei com muito custo e fui ao banheiro, cambaleando. Intuitivamente, arriei esse coador de café "sensualíssimo" que tenho usado no lugar das tradicionais calcinhas e me sentei no trono. Ou eu dava à luz ali, ou a coisa se resolvia de outra forma. Outra contração. Apalpei bem lá na tentativa de perceber uma cabeça coroando. Mais outra, e outra... o engraçado é que as contrações já me vinham em intervalos regulares e a dor foi tanta, que a náusea se materializou. Sei que é nojento descrever os pormenores. Mas nunca havia gorfado vomitado tanto em toda a minha vida. E como estava com o vaso ocupado, mandei ver na pia mesmo. Mais uma contração e chuáááááááááááá. Que pecado, confundi meu amado filho com uma diarréia. O Flávio volta e meia, comovido com meus gemidos, botava a cabeça na porta - mas logo se arrependia. Eu estava um caco humano, me desfazendo em um monte de fluídos nojentos (como é que eu posso classificar essas coisas todas?). Tudo feito, higiene completa, banheiro limpo, volto pra cama tremendo como se eu estivesse andando nua no Pólo Norte. Creio que tenha sido o estresse do momento, ou até fraqueza. Deitei e me cobri até a cabeça. Em dois minutos, nova contração. Novamente, a cena terrível se repetiu no banheiro. Novamente, o ritual de limpeza. 

Voltei pra cama mais vazia que a minha carteira. Adormeci muito rapidamente apesar do peso, apesar de todo o desconforto. A fraqueza me dominou. E as contrações que tanto me assustaram, serviram ao menos para acelerar as coisas por aqui. 
Tudo se desenrolou normalmente nos preparativos para a chegada do filhote, mas de um mês e meio pra cá, empacou de tal forma que me assusta. Mas acho que agora tudo vai deslanchar. Foi uma tremenda diarréia, mas mostrou que as surpresas podem acontecer quando menos se espera.


Só como notinha de rodapé dessa postagem líquida, quero mostrar o início da pintura do quarto do Mimi... aqui tem apenas uma parede pintada (ainda molhada e por isso, manchada) e uma escada. A parede vai receber a faixa decorativa entre as cores (gelo com erva-doce). E posteriormente, os móveis irão entrando um a um. Mal posso esperar pelo fim desta novela!




9 comentários:

Lica disse...

Oiii amigaaa!! ahahhaha..Meu Deus, que situação hein!?é amiga, sei o que é ter essas dores de barriga....Fico me imaginando grávida e com dor de barriga, tadinho do filhote!!! rs...
Amiga, quase surtei aqui lendo sobre seu tombo...Se uida hein, é muito perigoso! Espero que esteja melhor!
E esse desenho deste cara no trono...ahahahhahaha
Muito boa!
Fica com Deus amiga!
Bjos,

Um presente para nós dois disse...

Kkkkkkkkkk, conheço seu blog faz pouco tempo, mas sempre me divirto lendo os post's.
Espero que vc tenha melhorado do tombo e dos fluídos.
Bjs e boa semana

Adriana Bandeira disse...

Opa, valeu Lica. Estou novinha en folha tirando o joelho e os desconfortos diários...

Moça nova no blog - qual seu nome? - obrigada pela visita e volte sempre... Nem fale em fluídos, ahahahah, pensei que tinha chegado a hora!
Muahahauahuahu!!!!!

Kel disse...

Amiga eu me divirto lendo seus post, é tudo muito engraçado kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Mas ainda bem que a dor de barriga passou e vc conseguiu dormir direitinho, sem contrações e sem sustos...........
Dá pânico mesmo de não ver nada pronto ou por fazer ainda, mas com fé em Deus vai dar tudo certo

bjs doces

Aline disse...

Caraio...
Menina lendo isso lembrei que isso aconteceu comigo lá pelos 6 meses de gestação...juro que achei q a Amanda ia sair campo afora...kkk
Mas era só a maldita da diarréia mesmo. Tudo por causa de um peixe (argh!)
Mas em relação ao tombo, ó hein! Cuidado com isso!
beijokas

Rafa ღ disse...

G-zuis amado, espero que agora você esteja melhor,

beijo!

☆♥ Rô ♥☆ disse...

Cruz credo Adri que sufoco esse,minha amiga. Pior é vc so concluir q é uma caganeira depois de se estressar ao extremo e deixar o marido doido da cabeça neh... Ainda bem q foi so um susto.
menina, eu tb não consigo dormir direito jha alguns dias, tou uma baleia e mal consigo me virar na cama...é fogo viu.
Opa,estamos no mesmo barco, meu Miguel tadinho, tb não tem nada pronto ainda...vai vendo o desespero da mamaãe aqui...
Bjs pra vc e pro pequeno.

Kat disse...

Coador de café kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Karolina disse...

Oii Adriana!Tem dias que só por Deus mesmo né? tem dias que tudo que eu pego eu derrubo ou eu quebro!
beeijo